Tai Chi Chuan doença cardiovasculares

Tai Chi Chuan proporciona benefícios para pessoas com doenças cardiovasculares

Os Mestres de Tai Chi Chuan sempre recomendaram a prática desta arte para prevenir as doenças cardiovasculares e melhorar a qualidade de vida das pessoas. As doenças cardiovasculares são claramente um importante problema de saúde pública e uma das maiores causas de mortes na população mundial. Segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde, estima-se que 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos por doenças cardiovasculares, representando cerca de 30% de todas as mortes no mundo. De acordo com a entidade, grande parte dessas vítimas tinha comportamentos considerados não-saudáveis, como o tabagismo, o consumo de alimentos com excesso de sal e não praticavam nenhuma atividade física.

Pesquisadores fizeram uma revisão sistemática da literatura avaliando a prática do Tai Chi Chuan como uma intervenção para pacientes com doenças cardiovasculares (DCV) ou com fatores de risco cardiovascular (FRCV). Com o grande crescimento do interesse das pessoas por esta arte marcial chinesa, também considerada como uma terapia corpo e mente que faz parte da Medicina Tradicional Chinesa, os pesquisadores aprofundaram-se neste tema para verificar os benefícios do Tai Chi Chuan para este público.

Vinte e nove estudos preencheram os critérios de inclusão para esta pesquisa: 9 estudos randomizados, 14 estudos não randomizados e 6 ensaios observacionais. Três estudos examinaram indivíduos com doença cardíaca coronária, cinco com insuficiência cardíaca e dez em populações heterogêneas que incluíam os estudos investigando as doenças cardiovasculares. Onze estudos examinaram indivíduos com fatores de risco cardiovascular (hipertensão, dislipidemia, metabolismo da glicose prejudicado). A duração destes estudos variou de 8 semanas a 3 anos e a maioria demonstrou benefícios com a prática do Tai Chi Chuan, incluindo reduções da pressão arterial, aumento da performance na execução dos exercícios, regularização da frequência cardíaca e melhora na função pulmonar. Nenhum efeito adverso foi reportado.

Evidências do estudo demonstraram que a prática dos exercícios e movimentos do Tai Chi Chuan pode ser uma terapia benéfica para pacientes com doenças cardiovasculares e com fatores de risco cardiovascular, beneficiando pessoas com hipertensão, insuficiência cardíaca, doença cardíaca coronária, dentre outras, o que contribui muito para a melhora da saúde e qualidade de vida.


Referência:
YEH, Gloria Y.; WANG, Chenchen; WAYNE, Peter M.; PHILLIPS, Russell. Tai Chi Exercise for Patients with Cardiovascular Conditions and Risk Factors: A Systematic Review. Journal of Cardiopulmonary Rehabilitation and Prevention. Maio/2009 – Vol. 29 (3), p. 152-160


 

Clique aqui e veja todas as notícias
Pratica Zhan Zhuang

Prática de Zhan Zhuang

Zhan Zhuang (站椿) é um treinamento tradicional comum em várias artes marciais chinesas, principalmente em estilos internos – Nei Jia.  Zhan significa “estar em pé” e  Zhuang significa “como um poste” ou “como uma estaca”. É um treinamento de meditação em pé, no qual ficamos parados “como um poste”, imóveis, com a mente calma e a respiração abdominal fluindo suavemente.
O treinamento de Zhan Zhuang pode ser realizado utilizando-se várias posturas fixas, sendo a Postura da Árvore uma das mais conhecidas e praticadas.
Neste treinamento, o praticante fica parado em uma determinada postura para cultivar o relaxamento do corpo e da mente, aliviando tensões físicas e estresse mental. Como uma prática de meditação em pé, treina-se também a paciência, o foco no momento presente, a estabilidade mental, a serenidade e o autocontrole.

 

Três passos no Treinamento das posturas de Zhan Zhuang:

No treinamento de Zhan Zhuang, enquanto ficamos parados numa postura, devemos seguir três passos:
1) Xiu Shen – corrigir a postura do corpo
2) Jing Qi – afundar o Chi e nutrir a energia
3) Jing Xin – acalmar a mente


Alguns benefícios do treinamento de Zhan Zhuang:

– Ajuda a fortalecer as pernas e a criar uma raiz mais estável e equilibrada
– Ajuda no fortalecimento de vários grupos musculares da parte superior do corpo
– Ajuda a melhorar a respiração e fortalece o Chi – energia vital
– Ajuda a acalmar a mente e equilibrar as emoções
– Ajuda a cultivar a paciência, disciplina, resistência e autocontrole
– Ajuda a regular/nutrir a respiração (Tiao Xi) para fortalecer a energia interna (Chi)

Treinamento correto

Nas aulas de Tai Chi Chuan e Chi Kung do EQUILIBRIUS sempre praticamos Zhan Zhuang, como um treinamento básico e essencial para o fortalecimento do corpo e da mente. É um treinamento complementar às práticas de Tai Chi Chuan e Chi Kung para proporcionar mais benefícios aos praticantes.
Orientamos e ensinamos cuidadosamente todos alunos, para que todos possam praticar corretamente e obter os benefícios. Uma orientação adequada de um bom professor é fundamental para o crescimento e desenvolvimento do aluno.

 

Clique aqui e veja todas as notícias
Meditação reduz o estresse e a ansiedade

Pesquisas concluíram que a Meditação reduz o estresse e a ansiedade

Há muito tempo se sabe que a prática da Meditação reduz o estresse e a ansiedade. O desempenho antiestresse da Meditação também acontece porque a mente aquietada diminui a produção de adrenalina e cortisol — hormônios secretados nas situações de estresse — ao mesmo tempo em que estimula no cérebro a produção de endorfinas — tranquilizante e analgésico natural responsável pela sensação de leveza nos momentos de alegria e relaxamento.

Diversos estudos sobre a Meditação mostraram que a prática regular proporciona um estado muito mais profundo de relaxamento do que um simples descanso com os olhos fechados, e que a redução do estresse fisiológico pela Meditação é intensa e cumulativa. As técnicas de Meditação ajudam o corpo e a mente a entrar em um estado de relaxamento, contribuindo para um equilíbrio emocional maior e diminuição dos níveis de ansiedade.

A pesquisa científica “Meditação como uma intervenção na reatividade ao estresse”, realizada nos Estados Unidos, mostrou que a Meditação pode proporcionar uma excelente recuperação ao estresse. Um grupo de 60 pessoas, sendo 30 meditadores experientes e 30 pessoas do grupo controle, foi submetido a um estímulo de estresse. Foi verificado que o grupo com experiência na prática da Meditação se recuperava mais rápido da excitação e do estresse, ou seja, os meditadores experientes, após o término do estressor, tinham a frequência cardíaca e a resposta de condutividade da pele diminuída mais rapidamente, o que indicava uma capacidade de habituação mais rápida ao estresse.

Em 2014 foi realizado um estudo com 15 indivíduos saudáveis e sem experiência prévia na Meditação, que participaram durante 4 dias de um treinamento de Meditação. Após esse treinamento, várias medições nesses participantes apontaram alívio no nível de ansiedade. A Meditação reduziu significativamente o estado de ansiedade em todas as sessões de que participaram. Esses resultados fornecem evidências de que a Meditação atenua a ansiedade por meio de mecanismos envolvidos na regulação das emoções pela estabilização dos processos de atenção e treinamento da calma mental.

Outro estudo, publicado no The American Journal of Psychiatry, foi realizado para determinar a eficácia de um programa de redução do estresse baseado na Meditação para tratamento de pacientes com transtornos de ansiedade. Os 22 participantes selecionados para o estudo sofriam de transtorno de ansiedade generalizada ou transtorno de pânico com ou sem agorafobia. O programa de Meditação foi realizado durante 10 semanas, sendo duas horas semanais de aulas com um instrutor e algumas práticas que deveriam ser feitas em casa pelos participantes. Avaliações foram obtidas semanalmente antes e durante o programa de redução do estresse e relaxamento baseado na Meditação, e mensalmente durante o período de acompanhamento de 3 meses. Análises de medidas documentaram reduções significativas nos escores de ansiedade e depressão após a intervenção com a prática de Meditação para os participantes. O número de indivíduos com sintomas de pânico também foi substancialmente reduzido.  A conclusão do estudo indicou que um programa de treinamento de Meditação pode efetivamente reduzir os sintomas de ansiedade e pânico e pode ajudar a manter essas reduções em pacientes com transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico ou transtorno do pânico com agorafobia.

Diversos outros estudos estão sendo realizados para reforçar a comprovação que a Meditação reduz o estresse e a ansiedade, além de proporcionar outros benefícios para a saúde e, também, como um tratamento para várias doenças e problemas de saúde. Devido a todos estes benefícios, a Meditação é uma das 29 Práticas Integrativas e Complementares oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

As informações e pesquisas citadas acima foram extraídas do Livro “Meditação – Teoria, Prática e Exercícios Respiratórios” com a autorização do autor.

 


Referências:

ZEIDAN, Fadel et al. Neural correlates of mindfulness meditation-related anxiety relief. In: Social Cognitive Affective Neuroscienc Journal, v. 9, ed. 6, Jun. 2014.

GOLEMAN, D. J.; SCHWARTZ, G. E. Meditation as an intervention in stress reactivity. In: Journal of Consulting and Clinical Psychology.

KABAT-ZINN, Jon at al. Effectiveness of a meditation-based stress reduction program in the treatment of anxiety disorders. The American Journal of Psychiatry – 1992


 

Clique aqui e veja todas as notícias