Meditação reduz o estresse e a ansiedade

Pesquisas concluíram que a Meditação reduz o estresse e a ansiedade

Há muito tempo se sabe que a prática da Meditação reduz o estresse e a ansiedade. O desempenho antiestresse da Meditação também acontece porque a mente aquietada diminui a produção de adrenalina e cortisol — hormônios secretados nas situações de estresse — ao mesmo tempo em que estimula no cérebro a produção de endorfinas — tranquilizante e analgésico natural responsável pela sensação de leveza nos momentos de alegria e relaxamento.

Diversos estudos sobre a Meditação mostraram que a prática regular proporciona um estado muito mais profundo de relaxamento do que um simples descanso com os olhos fechados, e que a redução do estresse fisiológico pela Meditação é intensa e cumulativa. As técnicas de Meditação ajudam o corpo e a mente a entrar em um estado de relaxamento, contribuindo para um equilíbrio emocional maior e diminuição dos níveis de ansiedade.

A pesquisa científica “Meditação como uma intervenção na reatividade ao estresse”, realizada nos Estados Unidos, mostrou que a Meditação pode proporcionar uma excelente recuperação ao estresse. Um grupo de 60 pessoas, sendo 30 meditadores experientes e 30 pessoas do grupo controle, foi submetido a um estímulo de estresse. Foi verificado que o grupo com experiência na prática da Meditação se recuperava mais rápido da excitação e do estresse, ou seja, os meditadores experientes, após o término do estressor, tinham a frequência cardíaca e a resposta de condutividade da pele diminuída mais rapidamente, o que indicava uma capacidade de habituação mais rápida ao estresse.

Em 2014 foi realizado um estudo com 15 indivíduos saudáveis e sem experiência prévia na Meditação, que participaram durante 4 dias de um treinamento de Meditação. Após esse treinamento, várias medições nesses participantes apontaram alívio no nível de ansiedade. A Meditação reduziu significativamente o estado de ansiedade em todas as sessões de que participaram. Esses resultados fornecem evidências de que a Meditação atenua a ansiedade por meio de mecanismos envolvidos na regulação das emoções pela estabilização dos processos de atenção e treinamento da calma mental.

Outro estudo, publicado no The American Journal of Psychiatry, foi realizado para determinar a eficácia de um programa de redução do estresse baseado na Meditação para tratamento de pacientes com transtornos de ansiedade. Os 22 participantes selecionados para o estudo sofriam de transtorno de ansiedade generalizada ou transtorno de pânico com ou sem agorafobia. O programa de Meditação foi realizado durante 10 semanas, sendo duas horas semanais de aulas com um instrutor e algumas práticas que deveriam ser feitas em casa pelos participantes. Avaliações foram obtidas semanalmente antes e durante o programa de redução do estresse e relaxamento baseado na Meditação, e mensalmente durante o período de acompanhamento de 3 meses. Análises de medidas documentaram reduções significativas nos escores de ansiedade e depressão após a intervenção com a prática de Meditação para os participantes. O número de indivíduos com sintomas de pânico também foi substancialmente reduzido.  A conclusão do estudo indicou que um programa de treinamento de Meditação pode efetivamente reduzir os sintomas de ansiedade e pânico e pode ajudar a manter essas reduções em pacientes com transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico ou transtorno do pânico com agorafobia.

Diversos outros estudos estão sendo realizados para reforçar a comprovação que a Meditação reduz o estresse e a ansiedade, além de proporcionar outros benefícios para a saúde e, também, como um tratamento para várias doenças e problemas de saúde. Devido a todos estes benefícios, a Meditação é uma das 29 Práticas Integrativas e Complementares oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

As informações e pesquisas citadas acima foram extraídas do Livro “Meditação – Teoria, Prática e Exercícios Respiratórios” com a autorização do autor.

 


Referências:

ZEIDAN, Fadel et al. Neural correlates of mindfulness meditation-related anxiety relief. In: Social Cognitive Affective Neuroscienc Journal, v. 9, ed. 6, Jun. 2014.

GOLEMAN, D. J.; SCHWARTZ, G. E. Meditation as an intervention in stress reactivity. In: Journal of Consulting and Clinical Psychology.

KABAT-ZINN, Jon at al. Effectiveness of a meditation-based stress reduction program in the treatment of anxiety disorders. The American Journal of Psychiatry – 1992


 

Clique aqui e veja todas as notícias

Comments are closed.